Em formação

O que é um swale: saiba mais sobre swales no jardim

O que é um swale: saiba mais sobre swales no jardim


Por: Bonnie L. Grant, agricultor urbano certificado

As recentes secas e mudanças climáticas levaram a algumas discussões sérias sobre a conservação da água e maneiras sustentáveis ​​de cultivar plantas sem muita irrigação extra. Uma das melhores maneiras de economizar água é criando uma vala. O que é uma vala? Estas são estruturas feitas pelo homem feitas de terra que são normalmente usadas por funcionários da administração de estradas para desviar a água de áreas impermeáveis, como estradas, para uma área de terra deprimida que funciona como uma tigela para reter essa água e filtrá-la. A prática também é útil na paisagem doméstica e pode ser adornada com plantas nativas de jardim.

O que é um Swale?

Quer você viva na Califórnia, atingida pela seca ou em outra parte do estado, a conservação da água é um assunto na boca de todos. As valas do jardim proporcionam excelentes espaços de armazenamento de água, ao mesmo tempo que a limpa e dispersa.

Baixas, valas, bermas e jardins aquáticos fazem parte da gestão municipal dos recursos hídricos em muitas regiões. Qual é a diferença entre berm e swale? Bermas são as encostas elevadas de uma vala que contém vegetação filtrante e solo poroso.

Os vales são projetados para transportar o excesso de água da chuva para o interior em forma de vala, onde é retida e gradualmente filtrada através das plantas e do solo de volta à área. As bordas da vala são as bermas e elas ajudam a se manter na água por um curto período de tempo para que ela possa ser limpa antes de atingir o lençol freático ou um corpo d'água maior.

Os vales são diferentes dos jardins de chuva porque filtram a água lentamente, evitando inundações e outros problemas de excesso de água. Os jardins de chuva dispersam a água mais rapidamente. Ambos são excelentes técnicas de conservação e manejo, mas cada um tem um local específico onde são mais úteis.

Criando um Swale

Construir uma vala não é difícil, mas dependendo do tamanho que você deseja, pode ser necessário alugar uma enxada traseira, a menos que esteja pronto para cavar muito. O tamanho da sua vala dependerá do volume de água que você recebe durante uma tempestade.

Posicione-o no ponto mais baixo de sua propriedade e cave fundo o suficiente para que o escoamento da tempestade se acumule dentro da vala. Empilhe o solo ao redor da trincheira enquanto escava, criando as bermas. A regra recomendada é de 90 cm na horizontal a 30 cm na vertical.

Você plantará neles para ajudar a manter os montes no lugar, embelezar a área, fornecer forragem e cobertura para os animais e, o mais importante, filtrar e usar a água armazenada. Swales no jardim devem ser úteis e atraentes para realçar a paisagem.

Plantas de jardim Swale

As plantas para valas terão que resistir a muitas condições variadas. Por exemplo, em locais áridos com pouca chuva anual, mas chocantes tempestades repentinas que despejam enormes volumes de água de uma vez, suas plantas precisam ser tolerantes à seca, mas precisam se desenvolver em dilúvios repentinos, mas infrequentes.

O melhor conselho é ficar com as plantas nativas o máximo possível. Eles são adaptados às mudanças climáticas e às chuvas flutuantes de sua região. Durante o primeiro ano de sua instalação, você precisará fornecer água adicional para ajudá-los a se estabelecer, mas depois disso as plantas devem prosperar apenas com a água capturada, exceto em períodos de seca severa.

Além disso, o solo deve ser corrigido com composto se for nutricionalmente pobre e uma cobertura de solo de seixos ou pedras for útil no interior da vala. Estes filtram ainda mais a água, retêm-se no solo e podem ser empilhados conforme necessário para fornecer represas que retardarão o fluxo de água.

Recomenda-se que as plantações sejam densas para desencorajar ervas daninhas e as plantas devem ter pelo menos 4 a 5 polegadas (10 a 12,5 cm) de altura e resistentes a inundações.

Este artigo foi atualizado pela última vez em

Leia mais sobre projetos de jardinagem


Se você mora em uma propriedade urbana com um ligeiro declive, pode notar que, quando chove, a água simplesmente escorre pela encosta e flui para os bueiros. Que desperdício!

Os vales são usados ​​para captar a água da chuva e mergulhá-la no solo. O solo é o melhor sistema de captação de água da chuva que existe. Mas a chave é criar muita matéria orgânica em seu solo, para que ele possa reter muita água. É por isso que o composto e a cobertura morta são tão importantes.

Enfim, de volta às valas. Uma vala é uma espécie de fosso, que é cavado "em contorno", para coletar a água da chuva antes que ela escorra e mergulhe-a no solo. Quanto mais água é absorvida no solo, menos água suplementar é necessária para regar o que está crescendo no solo. Faz todo o sentido, certo?

Swales não apenas hidratam o solo, mas podem contribuir para refrescar o aquífero subterrâneo, nascentes e riachos da propriedade.


Criação Swale / Questão de profundidade

postado 6 anos atrás

  • Será que uma vala de 8 "de largura x 24" de profundidade, cavada no contorno por uma valetadeira que deposita o solo colina abaixo, produziria uma vala útil? Parece fisicamente viável, na verdade, relativamente fácil com aluguéis que não são tão caros localmente.

    Aqui estão algumas informações básicas. Uma foto de toda a peça está anexada. O 3/5 ao sul, onde quero colocar valas e bermas, é um retângulo de 900 'x 650', com os lados longos tendo uma orientação de norte a sul. Ele também cai 26 pés de altitude (declive de 2,8) do norte para o sul. (Ótimo sol!) A maioria das valas ficará em terras cultivadas até cerca de 15 anos atrás, com duas linhas de árvores crescidas de norte a sul para cortar, cada uma com água sazonal drenando nela a maior parte do ano. Tenho uma milha de declive planejada para atravessá-la de leste a oeste no contorno.

    Acima deste pedaço está o resto de nosso terreno, que tem cerca de 400 'x 560' e é relativamente plano. A água de mais ou menos 20 acres de terras agrícolas chega ao extremo norte por meio de um bueiro subterrâneo. Portanto, a água de cerca de 30 acres de terra ao norte desce por essa propriedade de várias maneiras em diferentes épocas do ano e durante diferentes climas. Espalhe essa água e todo o pedaço será um paraíso de árvores.

    Desde já, obrigado. Vou ter muito mais perguntas.

    Terry Calhoun
    Fazenda Bratsholme
    https://www.facebook.com/BratsholmeFarm
    20 acres, anteriormente cultivados com linhas de árvores, 36 'de mudança de elevação em 1.300 pés de encosta voltada para o sul, mais de 7.000 árvores plantadas até agora em acres previamente cultivados a uma densidade de

    postado 6 anos atrás
    • 1

  • Venha se juntar a mim em www.peacockorchard.com

    postado 6 anos atrás
    • 1

  • postado 6 anos atrás

  • postado 6 anos atrás

  • Estou tendo problemas para vincular ou incorporar este vídeo de um minuto de uma máquina cavando uma vala de 6 "x 18". A literatura está repleta de menções a segundos passes para largura adicional.

    Terry Calhoun
    Fazenda Bratsholme
    https://www.facebook.com/BratsholmeFarm
    20 acres, anteriormente cultivados com linhas de árvores, 36 'de mudança de elevação em 1.300 pés de encosta voltada para o sul, mais de 7.000 árvores plantadas até agora em acres previamente cultivados a uma densidade de

    postado 6 anos atrás

  • Uma vala de 8 polegadas de largura e 24 polegadas de profundidade é quase perfeita para um quebra-pernas.

    Considerando os aspectos de imersão e afundamento das valas, estou inclinado a pensar que uma proporção em que a largura é maior do que a profundidade é preferível.

    E se a área tiver tráfego de pedestres por humanos ou animais, quanto maior for a área, será mais seguro.

    postado 6 anos atrás

  • Se você puder alugar uma retroescavadeira, terá uma grande vala com fundo curvo e sem quebra-tornozelos.

    postado 6 anos atrás

  • Uma valetadeira pode funcionar para valas, mas você deseja que seja mais larga do que profunda como regra geral.

    O objetivo principal de uma vala é coletar o escoamento de água e lentamente desviá-la colina abaixo, isso geralmente é feito pela vala segurando uma grande parte do escoamento para que possa penetrar no solo, qualquer coisa extra que a vala não consegue segurar é então correr, por um vertedouro, para outra vala, um lago ou para um riacho.

    Se eu fosse usar uma valetadeira de 8 "de largura para criar uma vala, faria isso em várias passagens, começaria em uma profundidade de 12-14" e faria passagens suficientes para obter a largura de no mínimo 36 "(4 passagens lado a lado lado). Nesse ponto, se não parecesse profundo o suficiente, eu faria duas passagens com uma profundidade adicional de 8 ", a partir do centro da vala agora formada, esta seria a forma que, uma vez que um pouco de água entrou, entrará em colapso para formar um fundo curvo agradável e conter água suficiente para iniciar a ação da pluma. A valetadeira pode colocar a maior parte da terra escavada na forma inicial da berma, mas pode ser necessário algum uso de uma concha ou pá para formar a berma a uma distância que não tende a deixar esse solo cair de volta no novo vala formada (geralmente a berma é recuada 12 "da borda de declive da berma). Isso é feito para que a sujeira não volte a entrar na nova vala, o que exigiria mais trabalho manual para consertar. cavado e a berma formada, semear com plantas de cobertura do solo evitará a erosão do solo da berma.

    Pela sua fotografia, parece-me que você poderia ter uma bela série de vales / bermas e configurá-los de forma que a água dos vales mais altos serpenteie descendo a encosta.

    Lista de tópicos da série de solo épico de Bryant RedHawk Nós amamos os visitantes, é por isso que vivemos em uma cabana isolada no meio da floresta. "Fazenda do Poleiro do Abutre (Asnikiye Heca)." Promovendo a permacultura para salvar nosso planeta.

    postado 6 anos atrás
    • 1

  • postado 6 anos atrás

  • Terry Calhoun
    Fazenda Bratsholme
    https://www.facebook.com/BratsholmeFarm
    20 acres, anteriormente cultivados com linhas de árvores, 36 'de mudança de elevação em 1.300 pés de encosta voltada para o sul, mais de 7.000 árvores plantadas até agora em acres previamente cultivados a uma densidade de

    postado 6 anos atrás
    • 2

  • Oi pessoal, muito interessado em vales!

    Dados os comentários sobre "quebra de perna", estou começando a pensar que uma valetadeira pode ser mais problemática do que vale a pena.

    No que diz respeito ao cálculo do tamanho, a maioria das pessoas que conheço acabou de usar a intuição, mas existem muitas ferramentas por aí para ajudá-lo a fazer as contas. Normalmente, as pessoas apenas gostam deles e, em seguida, "aceitam feedback" se erraram. Se a vala for muito pequena, ela pode "explodir" e, às vezes, levar plantas com ela ou causar danos significativos a uma plantação. Por outro lado, vi gente cavar muito fundo e destruir a hidrologia da paisagem de que suas árvores jovens precisavam para sobreviver nos primeiros anos, de modo que seria melhor não cavar. Também vi alguns exemplos de valas muito profundas que, em vez disso, se tornam lagoas permanentes. Na minha opinião, eles devem ser os menores possíveis e ainda assim fazer o truque.

    Então, minha matemática seria que um vale desse tamanho, dependendo do seu solo, provavelmente seria bom para um pomar de árvores semi-anãs em espaçamentos de linha padrão (16 ') no máximo, mas eu ainda me certificaria de ter planejado um vertedouro no caso de transbordar. (Minha matemática intuitiva para os interessados: uma vala de 16 "(duas passagens) por 24" = 14 galões americanos de água / pé linear. 6 galões / SQF de área de coleta (espaçamento de vala) para cada centímetro de chuva. Supondo que 20 de espaçamento entre linhas, 20 '* 0,6 = 12 galões, muito próximo da capacidade de 14 galões. A infiltração de argila pode ser de 0,2 polegadas por hora ou menos. Na minha região, uma tempestade pode atingir até 7 polegadas ou mais. )

    Existem algumas maneiras de calcular o tamanho de suas valas, e os escritórios de extensão universitária nos Estados Unidos geralmente têm recursos para "jardins de chuva" que servem essencialmente ao mesmo propósito que as valas, para captar e infiltrar água. Aqui estão alguns exemplos:

    Dando uma olhada rápida em uma dessas calculadoras e assumindo um solo franco-argiloso e um espaçamento de 20 'entre valas, sugeriu um volume de 7,2 pés cúbicos por pé linear, ou cerca de 2' de profundidade e 3 'de largura para cada 1' de comprimento. Em solo arenoso, recomenda-se valas muito menores, de apenas 3 pés cúbicos de volume.

    Usamos ferramentas como essa para dimensionar nossas valas e elas ficaram muito, muito menores - quase imperceptíveis - do que seriam se eu tivesse apenas adivinhado. Eu os observei em chuvas muito fortes e nunca os vi encher perto de transbordar.

    Então, IMO, vale a pena fazer as contas.

    Eu escrevo coisas aqui: www.lilliehouse.blogspot.com

    postado 2 anos atrás

  • Wesley Hall escreveu: Se você pudesse seguir a valetadeira e enchê-la com, digamos, lascas de madeira, isso evitaria o aspecto de quebra da perna e ainda permitiria que a água fosse capturada. Seria então semelhante ao forro, mas com uma ligeira berma para ajudar a captar água. Eu ainda tentaria criar algum vertedouro na berma para permitir que a água passe com segurança por ela e não destruir a berma que você criou.

    Estava apenas fazendo uma busca para ter certeza de que uma ideia para um novo post não era redundante e encontrei essa descrição de algo semelhante ao que fiz com sucesso até agora. Depois de usar uma valetadeira para instalar o tubo de irrigação em um local de floresta de alimentos em um local mal drenado e ter trabalhado e ajudado a projetar para trabalhar com essa superabundância de água no inverno, decidimos utilizar ainda mais o trabalho feito na instalação do tubo de drenagem francês de 4 "/ ladrilho lacrimejante no topo do tubo de irrigação que contornava o perímetro do local. Em seguida, colocamos detritos lenhosos (galhos e pequenos troncos) na vala até 4 "abaixo do nível do solo e, em seguida, cobrimos com lascas de madeira para um caminho para humanos e fungos . Alguém pode pensar que a madeira pode flutuar quando a trincheira inundar, o que aconteceu, mas naquele ponto a madeira estava suficientemente encharcada para ficar parada mesmo quando tínhamos 5 "em um dia e o campo estava sujo. Encontramos crescimento de fungos muito mais diverso ao longo desta vala preenchida com madeira. Além disso, estando muito perto do nível e assentando sobre uma camada de silcreto quase impermeável, permite irrigação subterrânea e fertirrigação que reduz as perdas por evaporação. Estamos perto de concluir um dreno francês de design semelhante em torno de uma estufa de 1200m² acabamos de instalar, onde o escoamento irá para pequenos lagos de sedimentação e, em seguida, jardins de brejos e pântanos antes de transbordar, descendo através de floresta-úmida e em direção a um riacho. Parece uma trincheira cavada na encosta certa (1: 500-1000), tal como alguém poderia cavar com uma valetadeira alugada, cheia de detritos lenhosos (e tubo perfurado quando viável) poderia funcionar muito como um cabo-chave feito com um arado especializado. Essa é a minha teoria e mostra os benefícios até agora em pouco mais de um ano. Vou postar fotos e vídeos em breve.

    Isso tudo é apenas minha opinião baseada em uma memória falha


    Como usar swales para gerenciamento de tempestades em seu quintal

    Às vezes, muita água não é uma coisa boa, como quando está inundando seu quintal e criando problemas. Quando isso acontece, o uso de valas para desviar água é um projeto que você deve considerar.

    O que é um Swale?

    Considere uma vala como uma ferramenta muito parecida com sua mangueira de jardim, mas construindo uma pequena trincheira. É usado para irrigação, redirecionando o escoamento excessivo da água da chuva para fornecer umidade ao seu jardim e paisagismo, eliminar o acúmulo de água, melhorar a qualidade do solo e reduzir a erosão do solo.

    Quando uma vala é criada corretamente, ela permite que você seja ecologicamente correto usando água em vez de permitir que ela simplesmente escoe, levando todos os nutrientes e o solo junto com ele para um lago localizado ou área excessivamente saturada de seu quintal.

    Objetivos para criar um Swale

    A criação de valas que funcionem adequadamente no gerenciamento da água de escoamento é importante por vários motivos. Junto com a reciclagem de água para fins de irrigação, valas ajudam a proteger sua propriedade de inundações durante a estação das chuvas e do derretimento de neve / gelo durante o inverno. Também fornece um suprimento de água e nutrientes para áreas que podem passar por situações de seca nos meses mais secos.

    Criando um Swale

    Não existem regras fixas sobre o quão grande ou pequena uma vala deve ser. Pode ser de qualquer tamanho. Também pode ter qualquer formato contornado ou inclinado para atender às necessidades de sua propriedade.

    Ao escolher onde colocar uma vala, várias coisas são importantes. Uma é considerar a inclinação para que não seja muito acentuada, o que pode resultar em excesso de lama escorregando na encosta que pode prejudicar a propriedade. Outra é colocar a vala no ponto de nível mais alto para capturar o escoamento da água, mas não muito alto. Por último, para ser eficaz e fornecer água a uma faixa mais ampla, você deseja que a vala seja a mais longa possível.

    É imperativo que o sistema de valas seja colocado em uma área ou áreas que terão acesso a uma abundância de escoamento de água durante uma tempestade.

    Como um Swale e Berm operam

    Quando uma vala é escavada em um terreno inclinado, o solo é colocado no lado descendente da trincheira. Em outras palavras, o solo é colocado abaixo e ao longo do comprimento da vala. Esse solo é conhecido como "berma". É uma parte importante da criação de valas, pois é usado para plantar árvores cujas raízes ajudarão a manter a estabilidade do solo ao longo da vala. Você também pode plantar vegetais, flores, plantas, ervas, etc., pois eles se beneficiarão da fonte de água, mas as árvores são especialmente vitais.

    A berma é rica em nutrientes que ficarão hidratados, tornando-a um local ideal para o cultivo de plantas com raízes profundas, como morangos, que ajudarão a manter a camada superficial do solo estável. Você também pode considerar o plantio de uma espécie de cobertura do solo para ajudar a evitar que o solo seque, manter as ervas daninhas sob controle e adicionar nutrientes de volta ao solo.

    O que quer que você escolha plantar, deve ser feito imediatamente antes que o solo tenha a oportunidade de secar e sofrer erosão. Enquanto o solo ainda está fresco e flexível é o momento oportuno para colocar plantas, vegetais, árvores e cobertura do solo no lugar.

    À medida que a água da chuva desce pela encosta, ela se acumula em cada uma das valas, onde lentamente se infiltrará no solo, fornecendo a umidade necessária para a propriedade. Conforme observado acima, quanto mais longa a vala, maior o alcance da água, pois é absorvida em uma taxa uniforme para a terra abaixo da vala.

    Swale Tips

    É uma boa ideia considerar ter um local designado onde o transbordamento passivo da vala pode drenar, como um lago. Além disso, uma vez que a vala é criada e nivelada, adicione uma camada de cobertura morta. À medida que a água se acumula na vala e é drenada para o solo, ela carrega consigo os nutrientes da cobertura morta. A cobertura morta também ajudará a deter a evaporação na vala. Quando a vala não está cheia de água, as trincheiras com cobertura morta servem como caminhos de acesso à sua propriedade.

    Em vez de permitir que grandes quantidades de água da chuva sejam drenadas para a rua ou causem áreas excessivamente saturadas em seu quintal, considere o uso de valas para gerenciar o recurso natural em seu benefício.


    Como Construir com Sucesso um Swale no Contour

    Swales estão entre meus projetos de permacultura favoritos. Embora possam ser trabalhosos, especialmente para um cara como eu, eles mostram resultados rapidamente e têm uma aparência incrível, texturizando a paisagem com propósito e beleza. Eles são fáceis de explicar: todos entendem o conceito de plantas que precisam de água. Os vales também são perfeitos para aqueles de nós que desejam construir canteiros não escavados, pois cavar os caminhos (dos vales) fornece a camada superficial necessária.

    Existem muitos outros motivos. A tendência moderna é livrar-se da água da chuva o mais rápido possível, conduzindo-a para calhas e sistemas de drenagem, que muitas vezes levam a uma infinidade de contaminantes, incluindo esgoto que chega a fontes de água doce. Depois, quando há um período de seca por alguns dias, os aspersores saem. Em vez disso, as valas interrompem o dilúvio e permitem que a água entre lenta e passivamente no solo e mantenha as coisas funcionando, evitando o transbordamento dos sistemas de drenagem e a necessidade de rega compulsiva. Que conceito!

    Então, com tal endosso, certamente todo mundo está salivando por ter uma vala própria, mesmo aqueles que ainda não têm certeza do que é uma vala. Bem, se for esse o caso, aguarde outro parágrafo ou alguns, e vamos ao assunto.

    Foto: A foto anexada foi tirada de uma matéria já existente no site. É uma foto incrível e perfeita para este artigo, então eu esperava que pudesse ser usada.

    The Swale on Contour

    Para o bem dos novatos em swale, o conceito básico de um swale on contorno é pegar a água conforme ela drena e mantê-la no lugar até que seja absorvida pelo solo. Parece um pouco com uma vala enorme com extremidades fechadas, prendendo toda a água em vez de fazê-la fluir para qualquer lugar. Outros sistemas de valas, também conhecidos como valas de desvio ou valas de conservação do solo, têm o objetivo de desacelerar o movimento da água para permitir que ela absorva parcialmente, pegue sedimentos e / ou evite a erosão enquanto lentamente a conduz para outro lugar, como um reservatório. No entanto, uma curva no contorno visa manter toda a água no lugar até que seja absorvida.

    YouTube! Vídeo: Coleta de água para permacultura em Swales

    “No contorno” refere-se simplesmente ao fato de que esse tipo de vala trabalha com o princípio de que, ao manter tudo nivelado, o caminho da vala se move ao longo do contorno, ou curva de elevação, de uma encosta. Isso significa que a água é absorvida uniformemente na terra abaixo, em oposição a fluir para a extremidade inferior da vala. Sem seguir o mesmo nível de elevação, a água fluiria para um lado ou para o outro, e impedir esse fluxo é o que faz com que a água se torne passiva e não destrutiva, como é o caso da água que escoa em massa e rapidamente em uma direção.

    Por fim, outra característica quase onipresente das valas é o resultado de todo o solo removido para criá-las: a berma. A berma fica na encosta do vale e é o lugar perfeito para cultivar árvores e plantas com raízes profundas, como morangos, ruibarbo, aspargos, confrei e dentes-de-leão. As raízes profundas manterão a berma estável, bem como sugarão a umidade de baixo para que o solo recém-hidratado não se torne excessivamente saturado.

    As ferramentas certas para o trabalho

    Em um mundo com maiores fontes de dinheiro do que salta de meus bolsos, bem como mais conhecimento tecnológico do que eu atualmente, os swales podem ser operações razoavelmente de alta tecnologia. Os níveis de laser podem ajudar a encontrar as curvas de nível de uma propriedade, e o equipamento de escavação da liga principal pode ser trazido para escavar de forma rápida e indolor (pelo menos do lado humano das coisas). Para uma grande vala, algo mais parecido com um rio do que a maioria de nós tentará, isso faz sentido. Para mim, porém, o mundo dos vales é um pouco mais rudimentar.

    Para ser franco, metade do motivo pelo qual entrei na jardinagem e, posteriormente, na permacultura é que gosto de estar ao ar livre e em um projeto, sujar-me e consertar problemas. Se houver um buraco (ou vala) a ser cavado, eu quero uma pá. Se há algo que precisa ser nivelado, como o fundo de uma vala em contorno, bem, então, o nível da água é adequado para mim. E, quando se trata de encontrar essa linha de contorno, fiquei feliz e esclarecido ao descobrir o simples, mas eficaz A-frame.

    YouTube! Vídeo: como fazer um nível de quadro A de permacultura

    Uma moldura em A é chamada assim porque basicamente é necessário construir um A maiúsculo com madeira para fazê-lo. As duas pernas precisam ter o mesmo comprimento, assim como nossos professores do ensino fundamental nos ensinaram, e no meio do caminho, elas serão conectadas por um terceiro pedaço de madeira, equidistante da parte inferior das pernas. Apontar para que a extremidade aberta do A tenha entre três e seis pés. Então, existem duas opções:

    1. Marque o centro exato da travessa e pendure um fio de prumo no ponto central na parte superior do A. Quando o fio de prumo atinge essa linha central na travessa, os dois pés do A estão em igualdade de condições.

    2. Ou simplesmente amarre um nível de água na barra transversal de modo que, quando estiver nivelado, os dois pedaços de solo sobre os quais o A está descansando tenham a mesma elevação.

    Escolhendo o lugar certo

    Antes de cavar qualquer coisa, é importante determinar cuidadosamente o local aproximado de onde colocar uma vala. Ao fazer isso, é imperativo considerar o gradiente, já que uma vala só deve ser instalada em algo com nada mais do que 15% de gradiente, ou uma inclinação que sobe cerca de 1 metro para cada 7 metros que se move horizontalmente. Seguir esta regra evita problemas de deslizamento de terra que gradientes mais íngremes causariam e que poderiam ser devastadores para uma propriedade.

    Outras coisas a considerar são que quanto mais a vala pode se esticar, maior será o alcance da absorção de água, e quanto mais alto for o posicionamento, mais espaço a água terá para se expandir no subsolo. Portanto, o ideal é que uma vala seja instalada no ponto mais alto possível, mas ainda baixo o suficiente, encosta abaixo, para capturar o escoamento de água. A partir daqui, espalhe a água na planície nivelada, estendendo a vala no contorno pelo maior tempo possível, de forma que a água possa ser absorvida uniformemente pela terra em declive.

    YouTube! Vídeo: Full Swales

    Por último, o que tenho notado em meus sucessos e fracassos de brincar com sistemas de vala é que, se não houver um fluxo perceptível de água para alimentar a vala, ela pode não encher, tornando o esforço muito menos vantajoso do que se esperava. Eu construí várias valas, algumas delas absolutamente exigiam um transbordamento passivo, outras nunca retinham mais do que alguns centímetros de água no meio de uma tempestade. Agora me certifico de saber de onde virá uma fonte significativa de água antes de fazer o esforço.

    Colocando as ferramentas certas para usar no lugar certo

    Assim que a área geral for decidida, é hora de ser mais específico, o que significa retirar aquele nível A que construímos algumas seções atrás. Use o nível A para estabelecer a linha de contorno e a rota exata que a vala estará tomando. Provavelmente não será uma linha reta, mas sim um número sexy e cheio de curvas que dará ao sistema alguma personalidade, como aqueles incríveis jardins com terraço na Ásia. Marque tudo, incluindo uma área segura para a água transbordar passivamente, caso a vala se encher completamente.

    Usando a linha de contorno marcada, cave verticalmente na colina, empilhando a terra no lado da descida do vale. A profundidade da vala deve permanecer a mesma e pode ser medida a partir da linha de contorno estabelecida e então nivelada com um nível de água ou com o A-frame posteriormente. A ideia geral por trás da escavação da vala é que ela deve ser cerca de três vezes mais larga do que profunda, e a berma - a pilha de terra escavada - deve ser amontoada para criar a parte superior do lado inferior da vala. Certifique-se de que a base da vala esteja nivelada para que a água se espalhe uniformemente.

    Além de capturar e armazenar água em sua terra, o maior benefício de ter uma vala é o potencial de crescimento da berma. Será composto principalmente de solo rico que será bem hidratado. É importante plantar na berma imediatamente para evitar a erosão. As árvores ajudarão a garantir que o solo não fique muito saturado. Plantas com raízes profundas - os mencionados morangos, ruibarbo, confrei e assim por diante - ajudarão a estabilizá-lo. E, como sempre, uma boa cobertura de solo fixadora de nitrogênio impedirá que a terra seque ou fique excessivamente coberta de ervas daninhas, ao mesmo tempo em que enriquece o solo.

    YouTube! Vídeo: Hidratando uma floresta suburbana de alimentos com valas

    • Eu não tive a chance de tentar, mas uma técnica interessante que eu vi para evitar que a água passe por baixo da berma e a lave é fazer com que comece logo dentro da borda da vala, em vez de na parte superior da borda. A água será absorvida pela base primeiro, que é mantida no lugar pela sujeira fixa deixada ao cavar a vala, e isso deve garantir que a água penetre na berma em vez de erodi-la.

    Os toques finais

    Outro aspecto importante de fazer uma vala e, principalmente, de evitar possíveis problemas, é planejar o transbordamento passivo. A melhor maneira de fazer isso é ter um local considerável, digamos tão largo quanto a vala, que seja perfeitamente nivelado e abaixo do topo da berma, onde a água pode transbordar para um local seguro, seja um pasto ou outra vala ou um captação de água como uma lagoa ou maldição. No ponto de transbordamento, é melhor ter algo como uma folha de plástico, pedras ou - ugh! - concreto para evitar a erosão.

    Quando a base da vala estiver satisfatoriamente nivelada, uma boa e espessa camada de cobertura morta é uma boa ideia. Ele adicionará nutrientes à água que está entrando no solo abaixo, além de evitar a evaporação. Na verdade, muitas pessoas optam por encher seus vales para fazer caminhos de acesso convenientes e lógicos ao redor da propriedade. É apenas outro propósito viável para ter uma vala.

    Depois disso, é apenas o caminho da permacultura: observe, encontre soluções dentro dos problemas que surgem (com os passos certos, eles não devem ser muito grandes) e colha os benefícios produtivos da premeditação e do trabalho com a natureza.


    Criação Swale / Questão de profundidade

    postado 6 anos atrás

  • Será que uma vala de 8 "de largura x 24" de profundidade, cavada no contorno por uma valetadeira que deposita o solo colina abaixo, produziria uma vala útil? Parece fisicamente viável, na verdade, relativamente fácil com aluguéis que não são tão caros localmente.

    Aqui estão algumas informações básicas. Uma foto de toda a peça está anexada. O 3/5 ao sul, onde quero colocar valas e bermas, é um retângulo de 900 'x 650', com os lados longos tendo uma orientação de norte a sul. Ele também cai 26 pés de altitude (declive de 2,8) do norte para o sul. (Ótimo sol!) A maioria das valas ficará em terras cultivadas até cerca de 15 anos atrás, com duas linhas de árvores crescidas de norte a sul para cortar, cada uma com água sazonal drenando nela a maior parte do ano. Tenho uma milha de declive planejada para atravessá-la de leste a oeste no contorno.

    Acima deste pedaço está o resto de nosso terreno, que tem cerca de 400 'x 560' e é relativamente plano. A água de mais ou menos 20 acres de terras agrícolas chega ao extremo norte por meio de um bueiro subterrâneo. Portanto, a água de cerca de 30 acres de terra ao norte desce por essa propriedade de várias maneiras em diferentes épocas do ano e durante diferentes climas. Espalhe essa água e todo o pedaço será um paraíso de árvores.

    Desde já, obrigado. Vou ter muito mais perguntas.

    Terry Calhoun
    Fazenda Bratsholme
    https://www.facebook.com/BratsholmeFarm
    20 acres, anteriormente cultivados com linhas de árvores, 36 'de mudança de elevação em 1.300 pés de encosta voltada para o sul, mais de 7.000 árvores plantadas até agora em acres previamente cultivados a uma densidade de

    postado 6 anos atrás
    • 1

  • Venha se juntar a mim em www.peacockorchard.com

    postado 6 anos atrás
    • 1

  • postado 6 anos atrás

  • postado 6 anos atrás

  • Estou tendo problemas para vincular ou incorporar este vídeo de um minuto de uma máquina cavando uma vala de 6 "x 18". A literatura está repleta de menções a segundos passes para largura adicional.

    Terry Calhoun
    Fazenda Bratsholme
    https://www.facebook.com/BratsholmeFarm
    20 acres, anteriormente cultivados com linhas de árvores, 36 'de mudança de elevação em 1.300 pés de encosta voltada para o sul, mais de 7.000 árvores plantadas até agora em acres previamente cultivados a uma densidade de

    postado 6 anos atrás

  • Uma vala de 8 polegadas de largura e 24 polegadas de profundidade é perfeita para um quebra-pernas.

    Considerando os aspectos de imersão e afundamento das valas, estou inclinado a pensar que uma proporção em que a largura é maior do que a profundidade é preferível.

    E se a área tiver tráfego de pedestres por humanos ou animais, quanto maior for a área, será mais seguro.

    postado 6 anos atrás

  • Se você puder alugar uma retroescavadeira, terá uma grande vala com fundo curvo e sem quebra-tornozelos.

    postado 6 anos atrás

  • Uma valetadeira pode funcionar para valas, mas você deseja que seja mais larga do que profunda como regra geral.

    The main purpose of a swale is to gather water runoff and slowly divert it down hill, this is usually done by the swale holding a lot of the runoff so it can soak into the ground, any extra that the swale can't hold is then run, by a spillway, to another swale, a pond, or on to a stream.

    If I was to use an 8" wide Trencher to create a swale I would do it in multiple passes, start at a depth of 12-14" and do enough passes to get the width to a minimum of 36" (4 passes side by side). At that point I would, if it didn't seem to be deep enough, take two passes at an additional 8" depth, from the center of the now formed swale, this would be the shape that, once some water has entered, will collapse to form a nice curved bottom and hold enough water to start the plume action. The trencher can place most of the dirt dug out into the beginning shape of the berm but some use of a scoop or shovel may be required to get the berm formed at a distance that won't tend to let this soil fall back into the newly formed swale (generally the berm is set back 12" from the downhill edge of the berm). This is done so the dirt won't collapse back into the new swale, which would require more hand work to repair. Once you have the swale dug and the berm formed, seeding with ground cover plants will prevent soil erosion of the berm.

    From your photograph it looks to me like you could have a nice series of swales/ berms and set up so the water from the highest swale meanders down the hill side.

    List of Bryant RedHawk's Epic Soil Series Threads We love visitors, that's why we live in a secluded cabin deep in the woods. "Buzzard's Roost (Asnikiye Heca) Farm." Promoting permaculture to save our planet.

    posted 6 years ago
    • 1

  • posted 6 years ago

  • Terry Calhoun
    Bratsholme Farm
    https://www.facebook.com/BratsholmeFarm
    20 acres, previously farmed with tree lines, 36' of elevation change over 1,300 feet of south facing slope, 7,000+ trees planted so far in previously tilled acres at a density of

    posted 6 years ago
    • 2

  • Hi folks, very interested in swales!

    Given the comments about "leg breaking" I'm starting to think that a trencher might be more trouble than it's worth.

    As far as calculating size, most of folks I know have just used intuition, but there are a lot of tools out there to help you do the math. Usually, people just dig them, and then "accept feedback" if they got it wrong. If the swale is too small, it can "blow out" and sometimes take plants with it, or cause significant damage to a crop. On the other side, I've seen folks dig too deep, and either destroy the landscape hydrology that their young trees needed to survive the first few years, so that they would have been better not to dig any at all. I've also seen a few examples of swales way too deep that instead become permanent ponds. In my opinion, they should be as small as possible and still do the trick.

    So, my gut math would be that a swale that size, depending on your soil, would probably be good for an orchard of semi-dwarf trees at standard row spacings (16') at most, but I'd still make sure I planned a spillway in case they overflowed. (My gut math for those interested: a 16" (two passes) by 24"swale = 14 US gallons of water/linear foot. .6 gallons/SQF of collection area (swale spacing) for every inch of rainfall. Assuming 20 of row spacing, 20' * .6 = 12 gallons, pretty close to the 14 gallon capacity. Infiltration of clay loam might be .2 inches per hour or less. In my region, a storm can deliver as much as 7 inches or more.)

    There are a few ways to calculate the size of your swale, and University Extension offices in the US usually have resources for "rain gardens" which essentially serve the same purpose as swales, to catch and infiltrate water. Here's a few examples:

    Having a quick go with one of those calculators and assuming a clay loam soil, and a spacing of 20' between swales, it suggested a volume of 7.2 cubic feet per linear foot, or about 2' deep and 3' wide for every 1' of length. On sandy soil, it recommended much smaller swales, just 3 cubic feet of volume.

    We used tools like this to size our swales and they turned out much, much smaller--almost imperceptible--than they would have if I had just guessed. I've observed them in very heavy rains and never seen them fill close to overflowing.

    So, IMO, it's worth the time to do the math.

    I write stuff here: www.lilliehouse.blogspot.com

    posted 2 years ago

  • Wesley Hall wrote: If you were able to follow the trencher and fill the trench with say woodchips then this would avoid the leg breaking aspect and still allow water to be captured. It would then be similar to keylining but with a slight berm to also help capture water. I would still try and create some spillway on the berm to allow water to safely pass by it and not destroy the berm that you create.

    I was just doing as search to make sure an idea for a new post was not redundant and found this description of something similar to what I have done with success so far. After using a trencher in installing irrigation pipe at a food forest site in a poorly drained location have worked on and helped design to work with this overabundance of water in winter, we decided to further utilize the work done in installing 4" french drain pipe/weeping tile atop the irrigation pipe which ran around the perimeter of the sit. We then stuffed woody debris (branches and small logs) into the trench up to 4" below grade, then topped with wood chips for a path for humans as well as fungus. One might think the wood may float when the trench floods, which it did, but by that point the wood was sufficiently waterlogged to stay put even when we had 5" in a day and the field was muck. We found far more diverse fungal growth along this wood filled trench. Also, being very close to level and sitting upon a nearly impermeable silcrete layer, it allows for underground irrigation and fertigation that reduces losses to evaporation. We are close to completing a similarly designed french drain around a 1200sq ft greenhouse we just installed, where the runoff will go to small settling ponds and then bog gardens and wetlands before overflowing, going down through forest-wetland and towards a stream. It seems a trench dug at the right slope (1:500-1000), such as one could dig with a rented trencher, filled with woody debris (and perforated pipe where feasible) could function a lot like a keyline done with a specialize plow. That's my theory and its showing benefits so far in just over a year. I will post pictures and video shortly.

    This is all just my opinion based on a flawed memory


    Garden Swales - Tips For Creating A Swale In Your Garden - garden

    By Alicia Springer, UC Master Gardener of Butte County, November 2, 2018

    Chicoans have a macro-example of this approach to storm water in our own Lindo Channel, which catches the overflow when Big Chico Creek runs high. While many towns direct excess storm water to concrete flood control culverts which whisk the water to treatment plants, Lindo Channel's runoff nourishes a riparian corridor of oaks, sycamores, willows, cottonwoods, and bay trees (along with nonnative brush). The stream flow recharges upper-level groundwater, and the greenery helps clear air pollution and offers sanctuary to birds and other animals large and small.

    A swale is a shallow channel, bermed a bit on both sides, that lets gravity do the work of moving rainwater along a gently sloping course. The swale directs water away from structures and through a straight or meandering depression lined with river rock, grasses, or other vegetation that can tolerate periods of winter wet and summer dry (regional native plants generally fit the bill). A grassy, vegetative swale might be lined with cool-season native meadow grasses such as sedges (Carex species) or rushes (Juncus species) that thrive with winter moisture and go dormant over the dry summer. A rock-lined swale resembling a dry creek bed holds visual interest throughout the seasons. Water-loving plants can be sited closer to the flow, while more water-averse selections can keep their feet dry further up the banks.

    In general, your rainwater collection surface should slope downward from the water source, or you can create a minimum 2% slope. Steep slopes can create erosion, so avoid orienting your swale down slope in such areas.

    • At least five feet away from structures without a basement, or ten feet from structures with a basement.
    • Away from septic systems and leach fields
    • Away from a tree's crown or major root zone to avoid root rot
    • In full or partial sunlight to support plantings

    Anchor your artificial creek bed with larger stones, boulders, and deep-rooted plants such as deer grass (Muhenbergia rigens) and fescues (Festuca species). If space permits, larger shrubs can create a more dramatically varied look. Vegetation should be planted and at least partly established before the winter storms, so be prepared to irrigate in dry periods and through at least the first summer. Once well established, deep-rooted native plants will enjoy the cool season storm water and survive the summer heat.

    From a simple gravel channel to a dry creek to a more elaborate retention pond, the hardscape elements of a rain garden project may seem daunting without step-by-step instruction. “Coastal California Rain Gardens” published by University of California Agriculture and Natural Resources (UCANR), offers detailed information about planning, building, and maintaining a rain garden. Another useful guide is “Slow it, Spread it, Sink it! Rain Gardens and Swales” published by the Napa County Resource Conservation District. Both publications offer additional plant suggestions and resource listings.

    Additional information and plant names used in photos:

    A dry creek rain swale in a suburban garden landscape. The swale, roughly 50 feet long x 10 feet wide, runs along a sloping driveway. Redbud (Cercis occidentalis), deergrass (Muhlenbergia rigens), St. Catherine's Lace (a buckwheat, Eriogonum giganteum), Santa Barbara daisy (Erigeron karvinskianus) and California fuchsia (Epilobium canum) are among the native species seen.

    Plants that tolerate winter moisture and summer drought line the banks of the swale. Idaho fescue (Festuca idahoensis) and California fuchsia (Epilobium canum) are seen. A redwood (Sequoia sempervirens) is on a raised bank so rainwater can irrigate but not saturate the root area. The redwood will require summer watering to stay healthy in the Butte County climate unless it's near a perennial stream.

    A decorative rain chain at the ‘headwaters' of the creek bed directs flow from the roof gutter. Note that the creek bed is directed away from the base of the redwood, which is on a higher bank.

    Boulders and deergrass (Muhlenbergia rigens) stabilize the slope and provide pleasing visual variety. Larger native plant selections screen the property. These include toyon (Heteromeles arbutifolia), mountain mahogany (Cercocarpus betuloides), deer grass, and redbud (Cercis occidentalis).

    Diagram of a grass-lined vegetative swale courtesy of Napa County Resource Conservation District.


    Assista o vídeo: Tipos de Compostagem - Minutos da Sustentabilidade