Novo

Doenças da planta de bambu - dicas para tratar problemas de bambu

Doenças da planta de bambu - dicas para tratar problemas de bambu


Por: Jackie Carroll

Um plantio saudável de bambu é surpreendentemente resistente a pragas e doenças. Este artigo contém a resposta para os problemas comuns das plantas de bambu.

Prevenção de doenças do bambu

É mais fácil prevenir doenças da planta de bambu do que curá-las, uma vez que se instalam. Boas condições de cultivo promovem plantas saudáveis ​​que resistem a doenças. Aqui está o que uma planta de bambu precisa para prosperar:

  • Uma boa gestão da água é essencial. As plantas precisam de um suprimento constante de umidade, mas, ao mesmo tempo, o solo deve drenar bem para não ficar encharcado por muito tempo. Solos organicamente ricos ajudam a regular a umidade.
  • Um local com muita luz solar promove boa saúde e vigor.
  • A nutrição adequada ajuda a manter as plantas verdes e em crescimento. Um fertilizante de bambu é o melhor, mas nem sempre está disponível. Os fertilizantes de palma também funcionam bem e, em caso de dificuldade, você pode usar um fertilizante de gramado. Tenha cuidado para não usar ervas daninhas e produtos para ração que contenham herbicidas.

Algumas doenças nas plantas de bambu são transmitidas principalmente por meio de viveiros que vendem plantas doentes. Certifique-se de comprar suas plantas de um viveiro de boa reputação e pergunte se as plantas foram testadas para doenças.

Tratando problemas de bambu

Antes de tratar as doenças do bambu, é necessário identificar o problema. Felizmente, não existem muitas doenças que afetam o bambu e elas são facilmente distinguidas. Se o tratamento da doença do bambu requer poda, desinfete a tesoura de poda entre os cortes queimando as lâminas para não espalhar a doença.

  • Manchas fúngicas - Manchas fúngicas, como ferrugem, às vezes aparecem em plantas mais velhas. As manchas são redondas e principalmente cosméticas. Eles aparecem com mais freqüência em climas úmidos. Você pode tratar a doença com um fungicida à base de cobre, mas como as plantas com manchas são velhas, considere descartá-las para abrir espaço para plantas mais jovens e vigorosas.
  • Vírus do mosaico de bambu - este vírus é geralmente adquirido em um viveiro, onde é transmitido nas lâminas das ferramentas de poda. O primeiro sintoma é um padrão de descoloração em mosaico nas folhas. Eventualmente, você verá a decadência começando no topo da planta. Não há cura para a doença, mas você pode conseguir manter as plantas vivas por um tempo com uma poda agressiva. Lembre-se de esterilizar as podadoras entre os cortes.
  • Molde fuliginoso - O mofo fuliginoso é causado por pequenos insetos sugadores, como cochonilhas, pulgões e cochonilhas. Conforme esses insetos se alimentam, eles excretam uma substância pegajosa chamada melada. A melada rapidamente fica infestada com o fungo do molde de fuligem, causando manchas pretas desagradáveis. Você pode lavá-lo da planta, mas enquanto houver uma infestação de insetos, ele retorna repetidamente. Livre-se dos insetos com aplicações frequentes de sabonetes ou óleos inseticidas. Siga as instruções do rótulo e aplique quantas vezes as instruções permitirem até que os insetos tenham ido embora. Com óleos, é importante seguir as orientações de tempo no rótulo.
  • Problemas de podridão - As podridões das raízes e do coração também afetam o bambu. A podridão do coração é um fungo que vive dentro dos caules e pode ocorrer em qualquer parte do caule. A podridão da raiz afeta as raízes e a parte inferior do caule. Qualquer tipo de podridão pode ser acompanhado por cogumelos que crescem no bambu ou no solo na base da planta. Essas doenças não podem ser curadas e, eventualmente, matarão a planta. Remova as plantas, tendo o cuidado de remover todas as raízes para evitar a propagação da doença para outras plantas.

Este artigo foi atualizado pela última vez em


Por que meu bambu da sorte está morrendo? (8 coisas para verificar)

As plantas da sorte de bambu estão se tornando cada vez mais comuns agora, e você encontrará muitas pessoas as mantendo em suas casas para dar sorte. Se você recentemente começou a cuidar de uma planta de bambu da sorte, pode ficar preocupado se ela não parece estar indo bem.

Por que uma planta de bambu da sorte parece estar morrendo se você está fazendo todas as coisas normais para cuidar dela? Pode haver muitas coisas diferentes acontecendo e será crucial aprender sobre todas elas para determinar o que está errado.

Continue lendo para obter informações sobre as plantas de bambu da sorte, bem como o que pode fazer com que elas morram. Depois de ler todas essas informações, será mais fácil determinar o que realmente está acontecendo com o seu bambu da sorte.

É muito divertido cuidar dessas plantas, mas você vai precisar fazer as coisas certas para que elas possam prosperar. Esperançosamente, depois de aprender mais sobre as plantas de bambu da sorte, será mais fácil cuidar delas ao máximo.


Queimadura de folha bacteriana

A queimadura foliar bacteriana, causada pelo patógeno Xylella fastidiosa e disseminada por insetos que se alimentam, aparece como um escurecimento das margens das folhas. O marrom ao longo das margens é separado do tecido verde saudável por uma faixa clara. O crescimento da planta é reduzido e eventualmente ocorrerá a morte. Não há cura para a queimadura da folha bacteriana, mas fornecer ao bambu celestial com excelente cuidado, incluindo cobertura morta e água adequada, pode manter o vigor da planta e retardar o progresso da doença.


Oídio

O oídio é uma doença fúngica comum que se espalha por esporos de fungos. Esses esporos de fungos ficam dormentes durante os meses de inverno em detritos caídos que ficam ao redor do bambu da sorte. Os esporos dos fungos são transportados para a folhagem do bambu da sorte durante os períodos frios e úmidos da primavera. A folhagem do bambu infectado desenvolve pequenas manchas brancas de fungos. Essas manchas se acumulam e coalescem até que a superfície da folhagem exiba uma cobertura branca e pulverulenta de míldio. A folhagem infectada do bambu da sorte apresenta retardo de crescimento e morte devido à falta de penetração da luz solar na superfície das folhas. O oídio é facilmente tratado com tratamentos fungicidas. A folhagem gravemente infectada não pode ser salva e deve ser removida da planta.

  • O oídio é uma doença fúngica comum que se espalha por esporos de fungos.
  • A folhagem infectada do bambu da sorte apresenta retardo de crescimento e morte como resultado da falta de penetração da luz solar na superfície das folhas.

5 razões para não plantar bambu em seu quintal

O bambu é uma estrela da moda do movimento de construção ecológica, com uma grande variedade de pisos, móveis e outros itens sendo fabricados com grama forte e de crescimento rápido. No entanto, a produção de bambu deve ser deixada para produtores comerciais. A robustez e o rápido crescimento do bambu o tornam uma planta problemática para a maioria dos quintais. Aqui estão as cinco principais razões para não plantar bambu em seu jardim.

1. O bambu pode se espalhar para os quintais vizinhos.

Muitos proprietários plantam bambu para criar uma tela de privacidade de rápido crescimento ao redor de sua casa. Ted Jordan Meredith, autor de Bambu para Jardins, observa que algumas espécies de bambu crescem mais de um metro por dia. O bambu pode se espalhar tão rapidamente quanto cresce e não respeita cercas ou limites de propriedade.

O bambu cresce de forma particularmente vigorosa quando adjacente a gramados e jardins irrigados ou em áreas baixas que coletam água. Em vez de apenas bloquear a visão de vizinhos intrometidos, você poderia transformar sua propriedade em uma zona de guerra plantando bambu.

Algumas espécies de bambu podem até ser categorizadas como ervas daninhas nocivas, o que significa que um vizinho pode forçá-lo legalmente a remover o bambu. Você também pode ser responsabilizado pelo custo de qualquer dano à propriedade dos vizinhos causado pelo bambu e pelo custo de remoção de sua propriedade.

2. O bambu pode ser uma ameaça invasiva à biodiversidade.

O bambu que se espalha e escapa do seu quintal também pode causar problemas ecológicos. Muitas espécies de bambu em expansão são categorizadas como plantas exóticas invasoras que excluem as plantas nativas e ameaçam a biodiversidade.

As melhores maneiras de conter a propagação do bambu tendem a ser caras e complicadas e podem não valer a pena perseguir para muitos proprietários. Além disso, eles não são infalíveis. Os especialistas da Extensão Cooperativa da Universidade da Geórgia recomendam enterrar polipropileno espesso de 60 mil ou fibra de vidro com cerca de um metro de profundidade e deixar outros cinco centímetros de material acima do solo para inibir o espalhamento na superfície. Morgan Judy, da Clemson University Cooperative Extension, sugere a criação de uma barreira sólida feita de concreto, metal ou madeira tratada com pressão com pelo menos 18 polegadas de profundidade ao redor do bambu.

Qualquer uma dessas barreiras deve impedir que rizomas rasos de bambu se espalhem, mas Judy ainda recomenda monitorar de perto a área para evitar brotos, especialmente durante o pico da estação de crescimento do início do verão.

3. Livrar-se do bambu pode levar anos.

O bambu é um relacionamento de longo prazo que não deve ser iniciado levianamente. Pode levar anos e um esforço vigoroso para remover o bambu indesejado. O primeiro passo para remover o bambu é remover toda a massa de raízes e rizomas. É mais fácil falar do que fazer, e muitos proprietários de casas com vizinhos que amam bambu reclamam que não conseguem se livrar da grama que se espalha. Não importa o quanto eles cavem, os brotos continuam voltando.

Judy sugere que o corte frequente pode esgotar e matar o bambu de fome, mas leva pelo menos dois anos de corte regular para ver os resultados.

4. Livrar-se do bambu pode exigir herbicidas.

Além disso, Judy observa que os herbicidas químicos muitas vezes são necessários para controlar o bambu. Isso pode ser um problema para quem está tentando manter jardins orgânicos e evitar o uso de herbicidas.

Judy recomenda Roundup Original, Quick Kill Grass e Weed Killer e outros herbicidas contendo glifosato. Este herbicida de amplo espectro tem atividade residual mínima no solo e normalmente mata apenas as plantas que são pulverizadas diretamente. Corte ou corte o bambu e deixe-o crescer novamente até que as novas folhas se expandam. Em seguida, borrife o herbicida nas folhas.

Novamente, isso pode levar anos. Um aplicativo não resolverá seu problema de bambu. Além disso, Judy adverte que herbicidas de glifosato especializados devem ser usados ​​perto de riachos, lagoas e outras águas superficiais. Borracha AQ, Pondmaster e outros produtos são aprovados para uso próximo à água.

5. O bambu certo pode ser difícil de encontrar.

Os defensores do bambu argumentarão que nem todas as mais de 1.000 espécies de bambu são igualmente invasivas. Eles recomendam agrupar espécies de bambu em vez de espalhar tipos. O problema é que mesmo as espécies aglomeradas se espalham, embora não tão vigorosamente. Também pode ser difícil diferenciar entre os tipos e alguns estão incorretamente identificados. Além disso, outras espécies invasoras semelhantes podem ser confundidas com o bambu. Por exemplo, funcionários da Extensão Cooperativa da Universidade do Arizona alertam contra o transplante ou incentivo ao junco gigante (Arundo donax), um bambu parecido com o que invadiu partes de seu estado.

O bambu pode parecer uma opção atraente de jardim, mas apresenta sérios problemas. Prefira um bambu da sorte em uma pequena panela interna ou evite cultivar bambu. Além disso, faça sua lição de casa antes de comprar pisos de bambu e outros produtos. Pode não ser tão ecológico ou durável quanto você pensa.

Para obter ajuda especializada na remoção de bambu, contrate um paisagista profissional.


Prevenção de doenças em plantas de bambu

Plantas de bambu há muito são conhecidos como uma fonte de alimento para o urso panda, visto que é comumente cultivado na natureza nas regiões selvagens da China. O plantio de bambu está se tornando cada vez mais comum nos jardins americanos, no entanto, por causa da robustez da planta. Com os cuidados adequados com as plantas de bambu, você não apenas tem uma planta atraente que dá um toque oriental ao seu jardim, mas também uma base resistente para pendurar vasos e outros elementos decorativos em seu jardim.

Cuidados adequados com a planta de bambu para prevenir doenças

Como as plantas de bambu não são nativas da América do Norte, as condições não são ideais para você cultivá-las em seu próprio jardim. Como resultado, você precisa monitorar cuidadosamente todas as condições em que as plantas de bambu são cultivadas. Ainda assim, não é difícil cultivar plantas de bambu. o jardineiro médio pode enfrentar facilmente esse desafio com apenas um mínimo de pesquisa sobre como prevenir doenças nas plantas de bambu. Esta é uma das principais razões pelas quais o plantio de bambu está se tornando mais popular, pois é fácil detectar sinais de doenças e podridão.

Luz solar adequada

As plantas de bambu saudáveis ​​precisam de muita luz solar. Estas são principalmente plantas externas, por isso é aconselhável tê-las fora de seu jardim, em vez de dentro de casa. Eles também precisam de muita água, fertilizante e cobertura morta. Para prevenir o aparecimento de doenças no início, você precisa regar a planta todos os dias no primeiro mês após o transplante. Certifique-se de plantar as plantas em uma área do quintal que receba bastante luz solar natural e que tenha muito fertilizante. Como preparação para o plantio, certifique-se de estocar a área com composto para adicionar bastante nitrogênio ao solo.

Fungo

Ainda assim, mesmo com essas precauções, a doença pode ser um problema. Uma vez que o bambu fica totalmente enraizado na área, ele pode ser uma planta muito saudável. Após o primeiro mês, você não precisa regar tanto. No entanto, o fungo pode ser um perigo considerável durante o plantio. A parte mais velha do caule do bambu, que tem a consistência da maioria das madeiras, às vezes pode ser vítima de um crescimento feio de fungo. Isso se forma em estruturas semelhantes a anéis no caule, mas geralmente é apenas de natureza cosmética e não prejudica a planta.

Vírus e fungos

O bambu também pode ser suscetível a vírus e mofo. O vírus BaMV é muito comum em plantas de bambu, mas você não deve se preocupar muito com isso. A maioria dos fornecedores testa suas plantas de bambu antes de vendê-las. Por fim, você deve estar atento à densidade das plantas que está plantando em seu quintal. Muitas plantas de bambu podem parecer ótimas, mas a densidade pode causar mofo. Este fungo, se não for controlado, não só representará um perigo para a planta, mas também atrairá insetos, como pulgões, que podem atacar a estrutura da planta.


FAQs

1. O Lucky Bamboo amarelo pode ficar verde novamente?

Se o culpado por trás do amarelecimento do Lucky Bamboo for a deficiência de nutrientes, sim. Ele pode retornar à sua cor verdadeira assim que recuperar substâncias essenciais suficientes. Caso contrário, você não pode trazer de volta sua aparência verde.

2. Devo cortar as folhas amarelas do Lucky Bamboo?

A menos que o motivo do amarelecimento seja a deficiência de nutrientes, corte as partes afetadas. Cortar as partes amarelas também interromperá o suprimento desnecessário de nutrientes nelas. Este método também incentiva um novo crescimento.

3. Você pode regar demais o Lucky Bamboo?

Você não deve regar demais o Lucky Bamboo. Quantidades excessivas de água podem apodrecer as raízes. As raízes podres enfraquecem, danificam e até matam a planta inteira.


Assista o vídeo: PALMEIRA ARECA-BAMBU, IDEAL PARA AMBIENTES INTERNOS E EXTERNOS.